Câncer de mama: Como identificar os sintomas?

Câncer de mama - Como identificar os sintomas do câncer de mama

A melhor maneira de prevenir o câncer de mama é estar atenta aos sintomas que essa doença apresenta. Afinal, as chances de cura aumentam quando a mulher consegue identificá-los precocemente, ainda no estágio inicial do desenvolvimento do tumor.

Porém, o que muitas mulheres não sabem é os sintomas desse tipo de câncer não se limita ao aparecimento de nódulos nos seios. Pelo contrário, é possível perceber alterações significativa nas mamas quando há a presença de um tumor na região.

Continue lendo este post para descobrir o que é essa doença e quais são os seus principais sintomas.

Câncer de mama - Como identificar os sintomas do câncer de mama

O que é o câncer de mama?

O câncer de mama é uma doença provocada pelo desenvolvimento de um tumor maligno na região dos seios. Isso ocorre devido a alterações genéticas nas células mamárias, que começam a se dividir de maneira descontrolada deteriorando os tecidos da região.

Por isso, que quanto mais cedo for identificado os sintomas dessa doença maiores são as chances de cura. Assim é importante que a mulher conheça quais são os principais sinais para buscar o tratamento adequado.

 

Principais sintomas

Para identificar os sintomas de câncer na região da mama, é importante que a mulher realize o auto-exame nessa região. Este pode ser realizado através do toque nos seios, com ajuda das pontas dos dedos a fim de sentir a presença de qualquer nódulo na região.

Mas atenção, a presença de nódulos não é o único sinal de câncer, ele também pode ser identificado caso surjam alguma dessas evidências:

 

Formato alterado dos seios

Como o tumor danifica o tecido mamário ele afeta a estrutura do seio, fazendo com que ele cresça de tamanho devido ao inchaço ou reduza com a retração do tecido. Assim, torna-se visível a presença de uma mama maior ou menor do que a outra.

Mas a alteração não se limita a isso, os seios podem ficar com formatos distintos. Nesses casos, a mama fica com aspecto afundado devido ao tumor ter degenerado os tecidos internos da região.

 

Sensação de dor, calor e vermelhidão na mama

Outros sintomas que indicam o câncer de mama são as sensações constantes de dor e calor nos seios. Assim como, a mudança de tonalidade de cor das mamas, para um tom avermelhado.

Essas reações podem indicar que o tumor já atingiu o estágio o processo inflamatório na região. Por isso, o indicado nesses casos, é procurar orientação médica para que sejam realizados exames de diagnóstico.

 

Mama com aparência de casca de laranja

A mulher deve ficar atenta caso ocorra mudança na textura da pele dos seus seios, sobretudo se ele adquirir uma aparência de casca de laranja, ou seja, com irregularidades visíveis na região.

Também é preciso ficar alerta, caso essa alteração seja acompanhada de inchaço e vermelhidão nas mamas. Esse é um típico sinal de câncer inflamatório, cujo tumor já conseguiu obstruir os vasos internos dos seios.

 

Feridas nos mamilos

O surgimento de crostas ou feridas na região dos mamilos são uns dos sintomas mais visíveis do câncer de mama. Isso porque, essa doença é conhecida por provocar o surgimento de úlceras na pele, principalmente nas áreas em que o tumor está localizado.

Ao perceber esse sintoma, é recomendado que a mulher busque orientação médica. Assim, o médico poderá analisar a região e prescrever exames de diagnóstico para avaliar a presença ou não de câncer.

 

Coceira com frequência

É normal a mulher sentir coceiras na região dos seios, no entanto quando essa reação se prolonga por vários dias, pode ser um sintoma de câncer na região.

Segundo os especialistas, isso ocorre quando o tumor não consegue atingir um nível profundo de penetração nos tecidos e começa a se exteriorizar desse jeito.

Após conhecer os principais sintomas do câncer de mama é importante que você realize exames preventivos para diagnosticar ou não a presença de tumor nos seios. Essa prática é recomendada, principalmente para as mulheres que perceberam alguns dos sintomas ou possui histórico dessa doença na família.

Nesses casos, vale a pena lembrar que quanto mais cedo a doença for indicada maiores são as probabilidades de cura. Por essa razão, você deve fazer exames periódicos e fazer o autoexame constantemente.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *